segunda-feira, 30 de abril de 2012

Depois de dias sem aparecer, venho contar como estão as coisas, sábado foi tudo certo, sem comilança e exageros. Domingo tudo nos conformes, comi somente saladas e bem pouco, pois estava na frente do meu marido, mas hoje o dia foi mal muito mal. Comi muito, jaquei muito mesmo, comi tudo que vi em minha frente, fui na drenagem linfática mas sei que não adiantou de nada, então tomei alguns (muitos) laxantes, e agora à pouco fizeram efeito, e pra minha maior felicidade eu miei, sem fazer esforço algum, coloquei o dedo uma vez na garganta enquanto estava no banho, mas não saiu nada. No momento em que os laxantes fizeram efeito, foi me dando uma coisa ruim, e qdo vi estava miando, saiu muita coisa, estou neste momento me sentindo feliz, leve e pronta pra tentar me controlar, o estomago ainda está remexendo, ainda sinto que os laxantes ainda não terminaram de fazer efeito, daqui a pouco vou ter que sair daqui e ir ao banheiro novamente, ainda bem que meu marido ainda não está em casa. Não posso me arriscar na frente dele. Sei que isto é uma coisa nojenta de se contar, mas sei que como eu, muitas se utilizam destes métodos. Mas estou vendo que a Mia está comigo, antes eu não miava de jeito nenhum, só usava laxantes, mas agora está me parecendo tão fácil, cada vez que como muito, me dá um embrulho na barriga e simplismente chego no banheiro, coloco a mão na garganta e pronto. Está feito.
Agradeço a paciência de vcs que lêem o que escrevo. Muitos beijos e tenham uma ótima noite.

sexta-feira, 27 de abril de 2012

= /

Ontem não postei nada, pois estava sem novidades, mas hoje como prometi não ficar tempo sem passar por aqui vou escrever um pouco.
Hoje me controlei bem, sem compulsão e comilança, estou muito bem, me sentindo leve e determinada. Fiz drenagem linfática à tarde e minha caminhada pela manhã.
Decidi estudar pra fazer o vestibular de novo, sempre quis fazer direito, mas nunca consegui passar e agora quero me dedicar pra passar e fazer uma faculdade. Quero ser alguém na vida, não quero continuar esta inútil, que não presta pra nada.
Sinto que falta alguma coisa na minha vida, sei que não tenho mais idade pra estas estravagancias, mas mesmo assim estou decidida e vou conseguir. Sempre fui muito estudiosa, sempre me fiz notar pelas minhas notas, pois a gordura me impedia das outras coisas né. Qdo casei desisti de tudo e agora estou firme nesta ideia, não tenho condições de pagar uma faculdade então tenho que tentar na pública mesmo.
Tenho que compensar minha gordura com minha inteligência. Vou ser magra e advogada, vou ser uma vitoriosa, sei vou.
Amanhã é dia de faxina na casa, então não sei se vou conseguir postar, mas se tiver uma brexinha de tempo passo por aqui com certeza, mas a vantagem da correria é que nem vo ter tempo pra comer. Que felicidade, é o único dia que me esqueço completamente da comida. = )
Por hoje fico por aqui, mas se tiver mais novidades volto correndo pra contar pros meus amores, que quero tão bem. Vcs me fazem muito bem, tornam minha vida mais alegre e não tão solitária qto era antes de eu estar aqui.
Milhões de beijos às minhas borboletas.

quarta-feira, 25 de abril de 2012

Sem novidades

Estou com calma lendo os blogs de todas que eu sigo, percebo que as histórias são bem parecidas, todas sentimos a mesma coisa, a angústia domina qdo pensamos no eliminar o peso. Estou adorando conhecer todas assim tão bem, lendo suas histórias, me fez ver que tbm sou capaz, que todas temos as mesmas dificuldades. Fico feliz por ver que muitas estão chegando na meta que desejam.
Hoje meu dia não foi tão bom qto eu esperava, jaquei agora à tarde, não foi muito mas jaquei né. Como estava me sentindo uma porca gorda, tomei oito laxantes de uma vez, e qdo fez efeito senti que grande parte do que eu comi foi embora, não sei se já tinha contado pra vcs sobre a minha necessidade dos laxantes, já fiquei muito mal pelo uso, mas agora estou voltando a recorrer a eles novamente.
Sou bulímica pelo uso excessivo dos laxantes, diagnóstico feito por médicos especialistas, mas como não sou boba, larguei o tratamento e não quis mais saber deles perto de mim. Usando os laxantes me sinto leve, sei que não elimina tudo, mas ajuda um pouco. Tenho isso desde os doze anos de idade, meus pais nunca perceberam, mas meu marido tem notado e por isso tinha parado um pouco de usá-los, mas agora volto com força total.
Apesar da jacada eu fiz minha caminhada hj cedinho, me acostumei muito a sair logo pela manhã, ver pessoas diferentes, me distrair mesmo que seja em função da dieta.
Obrigada pelos comentários, sem vcs eu não sou nada.
Muitos, muitos beijos e força a todas nesta batalha contra o peso.

terça-feira, 24 de abril de 2012

Dia de vitórias

Passo mais um dia a pensar em emagrecer, mas com o controle tomando conta de mim. Não comi quase nada, apenas uma salada de alface e rúcula na frente de meu marido, gente ele anda me cobrando muito sobre comida. Mas não consigo entender o que ele pensa a respeito, se como normal ele fala: "vai engordar de novo" se eu paro de comer ele diz: "ta ficando doente de não comer, coma mais um poco" não consigo entender o que ele quer. A vantagem é que ele nem sempre está em casa, o que me ajuda a não comer qdo meu controle está no comando.
Comecei a tomar hj óleo de cártamo e óleo de coco, não sei se vai ajudar, mas muitas que usam dizem que emagrece. Estou tentando de tudo que me falam, já tomei vários tipos de chás tbm, mas o que eu vi mais efeito foi o de folha de oliveira, não tem gosto nenhum e ajudar a desinchar bastante.
Caminhei bastante esta manhã, uma média de seis km mais ou menos, estou mais confiante e determinada, agora acho que consigo chegar a perfeição mais rápido.
Obrigada àquelas que sempre passam por aqui e deixam seus recados, vejo que conquistei amigas maravilhosas, que não me abandonam nem nos meus piores momentos, valeu mesmo pelo apoio, não sei mais viver sem vcs.
Um beijão a todas.

segunda-feira, 23 de abril de 2012

Como sempre desiludida

A alguns dias venho tentando postar mas não estava tendo muito tempo, tinha que estudar muito pro concurso que aconteceu ontem da caixa econômica federal, sabia que não ia conseguir se não estudasse. Consegui até mais do que pensei, mas acho que não vou conseguir me classificar não.
Mas o que vem ao caso aqui é que me pesei hj, a balança se mostrou minha aliada, emagreci tudo que tinha aumentado na páscoa, fiquei muito motivada e com forças pra não desistir.
Desde quarta feira, estou me empenhando muito, tentando ser muito forte e de toda a maneira desviar minha atenção da comida. E para meu alívio estou conseguindo, minhas caminhadas estão sendo feitas diariamente pela manhã, saio de casa 7:40 e volto da caminhada 9:10. Me sinto mais disposta quando caminho, e agora tem outra amiga minha que tbm quer caminhar, mas ela só pode no período da tarde, então estou pensando em caminhar com uma amiga pela manhã e com a outra à tarde, assim vou emagrecer muito mais rápido. Ontem fiz nf de 20 horas, me senti muito feliz, mas a hora que resolvi comer passei muito mal, parecia que a comida era uma intrusa, e tive muita dor no estomago, o que me fez ver que ficar sem comer é muito bom.
Não tenho mais nada a contar por hj, mas volto amanhã com mais força e motivação.
Obrigada a todas que me apoiam, vcs são essencias em minha vida, muitos beijos.

quarta-feira, 18 de abril de 2012

Uma gorda sem noção

Sei que fazem dias que não apareço por aqui, mas minha vida anda meio complicada, muita coisa pra fazer e problemas pra resolver. Me sinto uma nojenta, uma baleia que só sabe pensar em o que vai comer hoje. Antes até conseguia me controlar, mas estou comendo como uma pessoa normal, não é bem compulsão, mas vejo as banhas crescendo de maneira gigantesca. Antes pensava em como era bom ficar sem comer, agora tenho a medíocre capacidade de pensar que "só um pedacinho não faz mal", e com isso vejo que estou ficando extremamente gorda, me sinto um lixo, mas não consigo parar. Fica martelando em minha cabeça, me fazendo me sentir pior. Me olho no espelho e sinto nojo do que vejo, tenho raiva de mim, tenho vontade de me bater até a morte, pra ver se paro de ser cretina. Como eu gostaria de comer sem culpa, de não ter vergonha do que me tornei, de talvez viver sem complexos e aproveitar a vida que Deus me deu. Mas que nada, não consigo ter prazer em nada a não ser em comer, em me empanturrar de comida, achando que o mundo vai acabar e não existirá mais alimentos perto de mim. A situação está muito difícil pra mim, a cada dia que passa me torno mais sem controle, uma fraca que se deixa vencer pela simples vontade de me sentir bem por um instante. Mas de que vale isso se o resto do tempo me sinto mal? Que vantagens tenho com isso? Nenhuma, consigo sim uma sensação de fracasso e impotência. Me desculpem por tanta bobagem, mas é só vcs que realmente entendem o que passo e o que sinto. Espero que vcs estejam bem melhor do que eu. Muitos beijos, com todo o meu carinho e admiração.

sexta-feira, 13 de abril de 2012

Pensei que não iria conseguir vir até aqui postar, ainda não estou muito bem, mas tive coragem de ir à farmácia me pesar, achei que tinha engordado horrores, mas ainda bem que não, estou com 83,7 kg e já estou correndo atrás do prejuízo, agora com vcs lendo o que faço, não posso me deixar vencer, preciso mudar minha forma de pensar e agir. Desde ontem estou comendo o mínimo e só qdo meu marido está presente e me força a sentar na mesa com ele. Sei que vou conseguir, quero comprar sibutramina, pois já tomei antes e me ajudou horrores. Não posso decepcioná-las, vcs são muito fortes e vou me inspirar na determinação de todas aqui. Sei que vcs chegaram onde estão por muita força, fome e garra. Sei que posso ser assim tbm e vou ser. Prometo a vcs.
Com relação a meus sentimentos estão na mesma, agradeço a boa intenção de vcs, querendo me ajudar, mas sei que é difícil dar opinião, dizer o que tenho ou não que fazer, mas saibam que ter vcs por perto e sabendo do que passo já é bom demais, precisava desabafar com alguém e como vcs são amigas incondicionalmente, senti uma enorme segurança. Coisa que à muito não sentia por ninguém.
Muito obrigada minhas lindas, estou lendo os novos blogs que estou seguindo, por isso posso demorar um pouco a postar, mas saibam que estarei sempre por aqui participando de seus momentos bons e ruins. Muitos beijos a todas as borboletas que por aqui passam.

quarta-feira, 11 de abril de 2012

Post longo, desabafo.

Meu dia hj não está bem, estou com vários pensamentos ruins, que me impedem de lutar. Minha vontade é deitar e nunca mais levantar, não me sinto bem, e pra ajudar a ansiedade tomou conta do meu ser. Comi bombons o que me deixou pior do que estava antes. Mas o que me deixa aguniada não tem relação a isto, pelo menos hj não.
Com o passar do tempo percebo que nunca fiz nada de bom, não tenho amigos, vivo em função do meu marido, que por sinal saiu agora sem nem me dizer pra onde iria depois de uma pequena discussão. Percebo que sou tão inútil a ponto de não ter sentido a minha vida passar. Já estou com trinta anos e o que fiz pra melhorar? Sinto falta de uma paixão avassaladora, que me deixe feliz e aberta a novas experiências, não consigo ter amor por nada,não consigo pensar em outra coisa que não seja comida.
Todos os dias de minha vida me pego pensando em como sou infeliz, me pego imaginando como viveria se encontrasse um novo amor que me fizesse sentir viva. Não consigo explicar meus sentimentos, eles vem e vão tão rápido que já não consigo descrevê-los. O amor que sentia antes já não existe, vejo um futuro triste, mesmo que consiga chegar em meus objetivos de peso, sei que vou continuar infeliz. Gostaria de voltar no tempo e refazer a minha vida, talvez deixar de lado estes sentimentos de solidão e agonia.
Sei que parece tão banal, mas pra mim é tão doloroso. Penso que poderia ter seguido em frente, ter novos relacionamentos qdo estávamos separados, mas que nada. A idiota aqui achou que não seria justo, que não seria vista com bons olhos pela sociedade. Me arrependo tanto disso. Mas o pior é que agora não tenho motivos comprovados pra voltar atrás e dizer que não quero mais permanecer casada. O que eu faço? Continuo triste chorando as escondidas e fingindo estar bem junto aos outros? Ou abro o jogo e faço meu marido, que vou chamar de C o homem mais infeliz que já vi?
Ele faz de tudo pra me deixar bem, me trata como nunca havia tratado antes, por isso penso muito nesta decisão. É muito difícil ver que qdo tinha motivos segurei com unhas e dentes este relacionamento e agora que está tudo bem quero desfazê-lo por falta de amor. Gostaria de ter uma pessoa que me ouvisse, que me ajudasse, mas não tenho nem mesmo parentes pra desabar, agora mesmo estou chorando sozinha, nem meu filho está aqui comigo, foi jantar na casa de um tio. Me sinto sozinha, abandonada desde que minha mãe morreu, isso já faz três anos. Não consigo confiar em ninguém. Peço desculpas por falar tanto aqui, mas é o único lugar, onde sei que não vão me julgar, nem me crucificar pela vida medíocre que estou levando.
Muitos beijos a todas, espero que os seus dias tenham sido bem melhores que o meus.

terça-feira, 10 de abril de 2012

Demorei né

Sei que demorei pra voltar e postar, mas tenho uma explicação: estava lendo os blogs que estou seguindo. São apenas dois ainda, mas não quero seguir sem pelo menos saber um pouquinho da história de vida de cada uma que passa pelos mesmos problemas que eu. A cada blog que for seguindo quero ler inteiro pra poder com toda a certeza apoiar e ver que estas guerreiras são realmente muito especiais.
Mas tenho que dizer como foram meus dias, até que ao todo foram bons, comi chocolate não vou negar, mas bem menos do que nos anos anteriores, qdo como, sinto uma vontade imensa de miar, o que por sinal consegui fazer depois de mais de dois anos tentando. Nunca tinha conseguido miar, ficava com dor na garganta e no estômago de tanta ânsia mas nunca vinha nada. Mas ontem como num passe de mágica miei no banho, foi uma sensação tão boa, uma leveza tão grande que não posso explicar, mas quem passa por isso me entende e sabe do que estou falando. Fazem mais ou menos uns três anos que uso laxantes continuamente, tomo em média três por dia, e me sinto muito bem por isso. Mas uma vez resolvi tomar oito de uma vez, quase morri de cólicas, fiquei branca de dor e levei pelo menos uns dois dias pra melhorar da dor de estômago e das cólicas. Por isso não abuso mais, só uso o suficiente para fazer o efeito desejado.
Hoje estou me sentindo mal, uma sensação de culpa por ter comido, e não tiro da cabeça que sou uma vaca gorda que não pára de comer.
Meu marido nem imagina pelo que eu passo e muito menos tem noção do que eu faço ou fiz pra emagrecer, nestes últimos meses tenho feito de tudo e emagreci 12 kilos. Estou bem animada pois vi que meus sacrifícios tem dado efeito e tem me feito muito bem, agora com a ajuda de todas vcs sei que estou mais forte e vou conseguir muito mais rápido e mais fácil.
E esqueci de comentar que eu faço caminhadas todos os dias com uma amiga, de pelo menos duas horas. E qdo não vamos, tenho um simulador de caminhadas e faço mais de duas horas nele.
Obrigada àquelas que me seguem e me dão apoio nesta batalha.

Milhões de beijos borboletas maravilhosas.

sábado, 7 de abril de 2012

Apresentação

Estou começando hoje uma nova etapa da minha vida e vim buscar apoio de quem é igual a mim. O post vai ser longo e se tiverem curiosidade leiam, é bem interessante.
Vou começar contando um pouco sobre mim, sou uma mulher de 30 anos que tem que emagrecer a todo custo. Desde criança fui discriminada por ser gorda, fui motivo de xacota pra todos na escola. Sofri muito e ainda sofro por isso, não consigo me aceitar, várias vezes tenho nojo da pessoa que me tornei, uma orca sem noção do ridículo.
Me casei com 15 anos por que estava grávida, no começo foi tudo maravilha, qdo ganhei meu filho no segundo mês de casada fiquei magérrima, foram os melhores dias da minha vida. Mas com o tempo engordei novamente, porque só pra variar a baleia aqui não para de comer um minuto sequer. Acabou que engordei muito, fiquei horrível e ele arrumou uma amante, qdo descobri meu mundo desabou, passei a comer mais ainda o que foi piorando meu estado. Nos separamos por algum tempo e acabamos voltando, como eu já disse sou muito burra mesmo. A mais ou menos uns três anos atrás ele sofreu um acidente de carro depois de muitas traições é claro, nós estávamos separados, apenas morando na mesma casa porque eu não tinha pra onde ir, e tinha acabado de arrumar um emprego e até me firmar teria que continuar ali. No dia do acidente me ligaram de madrugada e eu tive que ir até o hospital, ele estava quase morto, tinha batido a medula e corria o risco de nunca mais andar. E o que me deu mais raiva é que as irmãs dele não quiseram cuidar enquanto ele estava no hospital, ficou tudo em cima de mim, e a cada dia que passava eu descobria mais coisas desagradáveis sobre ele, o que me fez ver que eu nunca o conheci de verdade. Acabei deixando o emprego. Mas o tempo passou e eu acabei cuidando dele, foram algumas cirurgias e com a graça de Deus ele voltou a andar, me prometendo que iria ser um novo homem, o que vem cumprindo nestes três anos.
Minha vida melhorou muito desde então, ele é um marido maravilhoso, mas é claro que o que ele me fez eu nunca esqueci e com certeza nunca vou esquecer, a mágoa é muito grande. As vezes me pego a pensar e a chorar, lembrando do que aconteceu, mas o que importa é daqui por diante, porém não consegui emagrecer, tenho compulsão alimentar  o que faz da minha vida um inferno. Sei que muitos podem achar que é pra me mostrar, pra chamar a atenção, mas não é. Não consigo me controlar, é mais forte do que eu e preciso muito da ajuda de quem sabe o que passo e sinto.
Eu pesava 95 kg e com muita atividade física e uma restrição alimentar, junto com alguns laxantes consegui chegar nos 83 kg, sei que é muito, pois tenho 1,65 de altura, espero que com a ajuda de quem passa por aqui consiga chegar nos meus 48 kgs.
Agradeço desde já a presença e o tempo desperdiçado pra ler o que escrevi aqui.
Muitos beijos amores.